Como selecionar um projeto de veleiro para construir em casa? São muitas as variáveis, e bons projetos, embora não sejam poucos, nem sempre são apropriados para o seu caso. É preciso pensar que uso o barco realmente vai ter (há tantos veleiros de 36 pés em marinas e iate clubes, que raramente chegam a ver a água), de que tempo você dispõe, quais as suas habilidades de construção, e suas possibilidades financeiras (veja mais sobre isso na página “Perguntas Frequentes” de meu blog).

A escolha do melhor projeto depende de muitos fatores. Considere os seguintes:

  • Relação tempo disponível x vontade de velejar: Isso é importante. Você quer passar os próximos 3 anos construindo um barco, sacrificando todo o seu tempo livre até lá? Ou você quer construir um barco nos fins de semana e estar em 1 ano, 1 ano e meio na água curtindo seu veleiro? Se você não vai dar a volta ao mundo nele, e vai velejar em águas abrigadas, tavez valha a pena escolher um projeto mais simples, de fácil construção.
  • Aplicação real do barco: todo mundo quer um barco rápido, capaz de cruzar o cabo Horn e ainda ter todo o conforto de casa, mas é preciso ser muito racional na hora de escolher um barco para construir. Defina o que você quer dele, que tempo realmente terá para velejar, e onde velejará. Se você mora a beira de uma grande lagoa, construir um barco de quilha de patilhão com calado de quase 2 metros capaz de velejar na convergênca antártica é uma estupidez, por mais que você admire os barcos de Colin Archer. Numa lagoa você precisa de baixo calado, bolina retrátil para poder encalhar às margens para um piquenique, e muita área vélica em especial em lugares de pouco vento, e você pode abrir mão de pesados lastros e dar preferência a estabilidade de desenho. Para velejadas costeiras, você precisa dar atenção maior a estabilidade, ao desenho do casco, e definir seus objetivos: regatas ou passeios? Popas largas em cascos de planeio oferecem boa velocidade, mas velejando com ventos fortes pela popa e muita ondulação espelhos de popa muito grandes podem ser problemáticos. Se você quer velejar no mar, e pretende enfrentar tempo ruim, preste atenção a estabilidade e segurança, que envolve vários fatores.
  • Complexidade de construção: você nunca construiu nem mesmo uma casinha de palitos de picolé, e agora quer construir um barco. Pense então num projeto voltado a simplicidade de construção, e que permita acomodar eventuais erros de construção. É importante também considerar a simplicidade do desenho do barco: quanto menor for, menos peças e mais fácil. Cascos multichine são mais simples, e quanto menos quinas mais fácil, em geral. Um barco de fundo chato é mais simples ainda.
  • $$$: ah, este é sempre o grande fator… lembre-se da regra: ou você faz no prazo, ou faz dentro do orçamento, nunca os dois. Se o dinheiro é limitado, seja um visitante assíduo de desmanches, aprenda a fazer ao invés de comprar, e abandone a pressa. Escolha um projeto que utilize menos material, e reduza o tamanho. O custo aumenta na proporção do quadrado do comprimento, e as ferragens são progressivamente mais caras. Com um barco menor fica fácil comprar velas usadas para cortar e fazer velas menores. Lembre-se, defina exatamente do que você realmente precisa, e escolha o barco que atende melhor a suas necessidades reais.

Como se vê, escolher um projeto não é tão simples. Uma boa sugestão é você estudar bastante os projetos, estimar custos e avaliar bem suas reais possibilidades. E não deixe de conversar com gente que entende do assunto, em especial quem já construiu ou está construindo um veleiro.