Montando seu estaleiro em casa

Ok, você decidiu construir um barco em sua garagem, e agora quer saber como montar um estaleiro em casa? Bom, se o projeto for para construção em Stitch-and-glue, e num tamanho abaixo de 6m, você precisa de muito pouca coisa na verdade. Barcos em “costure-e-cole” dispensam picadeiro, então você só precisa de dois apoios para o casco, para evitar que ele fique bambo, enquanto você faz a costura e colagem. Podem ser dois caibros de madeira. Para marcar as chapas você vai precisar de uma trena (se tiver o comprimento da peça mais longa que você vai cortar ou mais, melhor), lápis de carpinteiro (ou lápis comum), e uma régua grande (pode ser um caibro de madeira bem reto, ou um pedaço de tubo quadrado de ferro) e uma régua flexível de madeira, bem comprida (o ideal é que tenha o comprimento da peça mais longa). Pode ser obtida de sobras de madeireira, ou você pode mandar cortar uma tida de uma tábua de madeira qualquer. Com 1cm de espessura ou menos fica flexível o suficiente). Pregos vão te ajudar a marcar.

Para cortar, uma serra tico-tico comum serve. Serras de dentes finos são melhores pois não quebram a borda do laminado, o corte fica com ótimo acabamento. Pode ser uma serra barata, tipo hobby. Uma profissional corta mais rápido, mas não necessariamente melhor. Você vai usar uma grosa e lixas para preparar as bordas para a colagem, e vai ter uma caixa de cavilhas e uma caixa de braçadeiras Hellerman.

Construindo o HB210 em uma garagem. Apertado, mas possível.

Construindo o HB210 em uma garagem. Apertado, mas possível.

Para furar a chapa, uma furadeira comum e broca de aço rápido de diâmetro igual ou pouca coisa maior que a largura da braçadeira (broca de 3,5mm e braçadeira de 3mm, por exemplo). Uma parafusadeira vai ajudar a agilizar a fixação temporária de parafusos, mas uma chave Phillips resolve, já que as madeiras são em geral macias.

Para trabalhar com fibra de vidro e resinas, é bom ter um rolinho tira-bolhas, várias espátulas de celulose (que você pode cortar com a curvatura de filetes que vai fazer), pincéis (os mais baratos que conseguir, a maioria deles vai ficar inútil depois de 3 ou 4 aplicações), copos descartáveis, palitos de picolé para misturar resina, e uma bandeja de plástico para fazer massa de filetagem e massa de aparelhar (fiz uma com uma bandeja de isopor do mercado, como vai fora, reciclar é a chave da economia e da responsabilidade ambiental). Pegue uma porção de copinhos de água usados no seu serviço e faça uma dupla contribuição para o meio ambiente.

Para o acabamento, lixas e tacos emborrachados servem, uma lixadeira treme-treme é um opcional desejável quando o barco é maior ou em certos tipos de acabamento. Para pintar, rolinho basta, mas uma pistola de pintura pode dar um acabamento mais profissional e rápido, com menor necessidade de acabamento posterior.

Como você vê, um estaleiro caseiro precisa de pouca coisa, muitas das ferramentas você já deve ter em casa (se você gosta de fazer coisas em casa com madeira, com certeza em uma tico-tico e uma furadeira). E não se esqueça da segurança. Use sempre óculos de proteção quando usar ferramentas elétricas, tintas e quando lixar. Máscara de poeira sempre que cortar e lixar madeira (madeira parece inocente, mas não é. Poeira de madeira está associada a alguns tipos de câncer), luvas de vinil ou látex quando manipular epóxi, e, por via das dúvidas, um respirador com filtro de cartucho quando usar resinas e tintas (tintas soltam vapores corrosivos que atacam o esmalte do dente e o estômago, e a resina epóxi pode, com o tempo, levar a uma sensibilização e provocar alergias em algumas pessoas).

Agora que você sabe que construir um barco requer muito pouco em termos de equipamento, está na hora de escolher seu projeto e fazer um curso para aprender como construir um barco em casa!

post similares
  • Começa a construção do GP-2... Recentemente escrevi um artigo no meu blog sobre o GP-28, uma lancha de uso geral para navegação em mar aberto. O projeto tem despertado algum interesse, e recentemente, Ricardo Lancelotti (do Estaleiro Oficina), entrou em contato comigo porque um amigo seu, Toni, queria construir um. Uma de suas dúvidas era sobre quem seria capaz de [...]
  • Curso de Construção de Barc... O curso de construção de barcos em stitch-and-glue chega ao Rio de Janeiro. Dos  dias 28 a 30 de julho teremos um curso em Niterói, e com novidades. Embora o programa seja similar ao dos outros cursos realizados, neste vamos construir um barco diferente, e os participantes receberão uma cópia do projeto! Um barco novo, [...]
  • Pequeno Príncipe 135 –... Uma das dúvidas de quem quer construir um veleiro é sobre mastros e ferragens. Uma “regra” divulgada sobre a construção artesanal é que as ferragens são metade do custo do barco. Isso seria verdade no caso de um veleiro convencional com mastro de alumínio de seção especial para mastros, com o trilho da vela, e [...]
  • Veleiro clássico: Projeto 8... Quem acompanha o site sabe que publiquei a alguns meses artigos sobre um projeto de veleiro inspirado nos clássicos dos anos 40,50, que deveria ser um barco pequeno, relativamente barato, veloz e marinheiro. Bom, por sugestão de algumas pessoas que entraram em contato comigo, resolvi colocar um teto no custo total do barco, e estabelecer [...]
  • Curso de São Paulo – ... O Curso de Construção de Barcos em São Paulo, que aconteceu num galpão da Vila Anhanguera, neste fim de semana (25 e 26 de março), foi um evento memorável, com uma turma diversificada e muito dedicada. Durante o curso, os participantes construíram um pequeno bote de apoio, praticando todas as etapas da construção de um [...]

Nenhum comentário ainda

Deixe uma resposta