Morar num barco-casa: depoimento

Recebi hoje o depoimento de um leitor do site, que contou sua experiencia como morador de um houseboat, e das dificuldades impostas  a quem quer estabelecer moradia permanente num barco-casa.

“Em relação aos houseboats, existem dificuldades no Brasil para se morar num houseboat. Em muitos lagos e represas essa pratica é proibida. Verdade que com tantos lagos e represas o nosso pais tupiniquim acha que essa medida evita a criação de favelas flutuantes e consequente poluição dos mananciais. Fato é que não existe lei que proíba mas por experiência própria te digo: muitas são as pressões e ameaças  que se sofre. Eu construí um à margem da lagoa de Araruama RJ, com gerador e todo conforto de uma casa. Consegui flutuar pela lagoa por 3 meses e logo deu até policia. Só me permitiram ficar apoitado na margem da lagoa próximo da casa de um amigo cujo terreno dava fundos para a lagoa.”

Mais uma vez vemos como, no Brasil, os bons pagam pelos maus. Vejam que não existe lei que proíba, tanto que se ele morasse num veleiro ou traineira, como muita gente faz, nunca seria incomodado. Mas o fato de se estabelecer numa casa parece irritar muita gente (especuladores imobiliários, quem sabe?).

Por outro lado, a pratica parece não ser um problema na Europa e EUA, onde muita gente, muita gente mesmo, mora em houseboats. Existem sistemas de coleta de esgoto, regulamentação, e tudo mais. E vocês, o que acham desta questão?

post similares
  • Curso de Construção de Barc... O curso de construção de barcos em stitch-and-glue chega ao Rio de Janeiro. Dos  dias 28 a 30 de julho teremos um curso em Niterói, e com novidades. Embora o programa seja similar ao dos outros cursos realizados, neste vamos construir um barco diferente, e os participantes receberão uma cópia do projeto! Um barco novo, [...]
  • Pequeno Príncipe 135 –... Uma das dúvidas de quem quer construir um veleiro é sobre mastros e ferragens. Uma “regra” divulgada sobre a construção artesanal é que as ferragens são metade do custo do barco. Isso seria verdade no caso de um veleiro convencional com mastro de alumínio de seção especial para mastros, com o trilho da vela, e [...]
  • Veleiro clássico: Projeto 8... Quem acompanha o site sabe que publiquei a alguns meses artigos sobre um projeto de veleiro inspirado nos clássicos dos anos 40,50, que deveria ser um barco pequeno, relativamente barato, veloz e marinheiro. Bom, por sugestão de algumas pessoas que entraram em contato comigo, resolvi colocar um teto no custo total do barco, e estabelecer [...]
  • Curso de Stitch-and-Glue de... O curso de construção de barcos em Stitch-and-Glue da grande Florianópolis, que aconteceu em Biguaçu, na sede da Summerrack, foi um grande sucesso! Com 10 participantes, inclusive 2 do Rio Grande do Sul e um catarinense que mora em um veleiro no México. O que um mecânicos de automóveis, empresários, estudantes , construtores de caiaques, [...]
  • Montando seu estaleiro em c... Ok, você decidiu construir um barco em sua garagem, e agora quer saber como montar um estaleiro em casa? Bom, se o projeto for para construção em Stitch-and-glue, e num tamanho abaixo de 6m, você precisa de muito pouca coisa na verdade. Barcos em “costure-e-cole” dispensam picadeiro, então você só precisa de dois apoios para o [...]

2 Comentários

  1. Roberto Roberto
    outubro 18, 2015    

    É cultural ! Aqui ainda, infelizmente, se abrir vai virar zona literalmente sem respeito ou educação !

  2. Ricardo F Santos Ricardo F Santos
    março 7, 2016    

    Infelizmente o raciocinio dos eleitos não é o crescimento do paiz, somente o pessoal, ao inves de facilitarem o aumentos de atividades economicamente melhores, e consequentemente pagadoras de impostos. Não crião difuculdades para poderem cobrar multas e paralelamente venderem anistias mediante propinas. No “house boats” teriamos coleta de lixo, esgoto, os mais interessados em não poluir, aumentoe melhoria de utilização de areas marginais a represas, lagos, etc cujos habitantes serião os primeiros interessados na qualidade e segurança dos seus endereços. este assunto é longo e dificil. Gratoaos que leram o que escrevi

Deixe uma resposta